Batman é muitas coisas – bilionário, filantropo, especialista em artes marciais e gênio, para citar algumas -, mas talvez seu atributo mais conhecido seja o de detetive. De fato, ele é apontado como o maior detetive do mundo e é frequentemente chamado simplesmente de “detetive” por um de seus maiores adversários, Ra’s Al Ghul.

Embora sua reputação seja merecida nos casos difíceis que ele resolveu, seu histórico também inclui alguns esquecimentos embaraçosamente óbvios que desafiam sua reputação.

Aqui estão 5 vezes que Batman provou ser um péssimo detetive.


Batman: O Longo Dia das Bruxas

Batman: O Longo Dia das Bruxas foi ambientado no início da carreira do Cavaleiro das Trevas, quando a multidão estava sofrendo com os esforços de Batman e seus vilões ainda não haviam conquistado seu domínio sobre Gotham.

Uma série de assassinatos relacionados com os principais feriados começou para testar as proezas de Batman como detetive. Com a contagem de corpos se acumulando, Batman corre para descobrir quem é o misterioso assassino em série ‘Feriado’ e por que seus alvos são notáveis figuras da máfia.

Executando toda a gama de possíveis suspeitos, Batman não conseguiu encontrar o assassino até que ele se confessou, como Alberto Falcone, filho do chefe da máfia Carmine Falcone. Mesmo assim, Batman não tinha ideia de que havia, na verdade, havia dois assassinos, com o outro sendo a esposa de Harvey Dent, Gilda.

Batman: Ano Dois

Em Batman: Ano Dois, o Ceifador, o primeiro vigilante de Gotham, retorna a Gotham para combater criminosos (e Batman) com justiça mortal. Simultaneamente, Bruce se apaixona por Rachel Caspian, uma moça cujo pai, Judson, acaba de voltar para Gotham.

Que Judson era o Ceifador foi revelado aos leitores na primeira edição do arco, mas Batman não descobriu isso até que o Ceifador foi literalmente desmascarado. Talvez deduzir que o pai de sua namorada (que por coincidência se mudou de volta para a cidade ao mesmo tempo em que Ceifador reapareceu) era o Ceifador deveria ter sido fácil para o ‘Maior Detetive do Mundo’.

Trilogia de Christopher Nolan

Os filmes de Christopher Nolan de Batman são indiscutivelmente a melhor versão do personagem da DC nos cinemas. No entanto, se há uma crítica válida a ser feita contra os filmes, é que o Cavaleiro das Trevas realmente não mostra suas habilidades de detetive durante a maior parte da narrativa, geralmente parecendo um ou dois passos atrás de seus adversários, em vez dos três ou quatro habituais passos à frente.

Talvez isso tenha sido feito para uma licença dramática para manter os espectadores em suspense, mas as cenas nas quais Bruce Wayne, estupefato, confronta Henr Ducard que se revelou Ras’ Al Ghul em Batman Begins não fazem serviço à sua reputação como maior detetive do mundo. Um homem digno desse título teria percebido que Liam Neeson era o grande vilão antes dessa suposta “grande revelação”.

Batman: Silêncio

Uma das histórias mais populares da DC do início dos anos 2000 foi Batman: Silêncio. Começando com Batman sendo mortalmente ferido e precisando de cirurgia craniana de emergência, o enredo apresentou Thomas Elliott como amigo de infância de Bruce Wayne e cirurgião de emergência.

À medida que a história avança, uma conspiração envolvendo a maioria dos aliados e bandidos mais notáveis de Batman se desenrola sob as manipulações do misterioso vilão Silêncio, deixando Batman se perguntando quem é o vilão e por que ele tanto deseja vingança.

É bem verdade que a revelação era óbvia e a identidade de Silêncio deveria ter sido mais fácil para um detetive de seu calibre deduzir.

Quem é o Coringa?

Apesar da popularidade atual de Arthur Fleck, a identidade do Coringa na maior parte de sua história é desconhecida no Universo DC. Sim, o arqui-inimigo do maior detetive do mundo, que mutilou e matou a grande maioria de seus amigos e aliados, é DESCONHECIDO.

Talvez a incapacidade de Batman de descobrir a identidade do Coringa possa ter sido perdoada no passado, quando a ciência forense e a manutenção de registros estavam em estágios menos desenvolvidos, mas com as mais recentes tecnologias e técnicas em ambos os campos disponíveis para o maior detetive do mundo, não deveria ser complicado. Principalmente porque há três Coringas!