O custo da pirataria para serviços de streaming como Netflix e Amazon foi revelado por um estudo publicado nessa segunda (30), feito pela empresa Digital TV Research.

Os especialistas mediram o prejuízo causado pelos sites de downloads ilegais a serviços de streaming em 138 países, e calcularam que mais US$50 bilhões (ou R$161.8 bilhões) deixarão de entrar nos cofres dessas empresas entre 2016 e 2022, como impacto direto da pirataria.

O estudo aponta que a receita líquida dos serviços de streaming ainda é maior do que o dinheiro que deixam de ganhar por causa da pirataria, e que essa diferença tem aumentado.


Em 2016, os serviços de streaming lucrarão US$37 bilhões (R$119 bilhões), contra US$26.7 bilhões (R$86 bilhões) perdidos para a pirataria.