Roseanne Barr pode ter perdido seu show, mas o Twitter não a abandonou. A estrela da ex-série da ABC, Roseanne, viu seu público-alvo aumentar em mais de 35 por cento desde seu infame tweet racista.

No dia em que o tweet foi lançado – nas primeiras horas da manhã de 29 de março – Barr tinha aproximadamente 646.000 seguidores, de acordo com a Wayback Machine do Internet Archive. Mas a partir de segunda-feira, 4 de junho, menos de uma semana depois do início da tempestade, o número de seguidores de Barr aumentou para 878.000, um ganho de 35,9%.

Roseanne | Ex-marido de Roseanne Barr diz que estrela “queria” que série fosse cancelada


Barr enfrentou uma chuva de críticas ao se referir com termos derrogatórios a uma ex-conselheira do presidente Barack Obama. Barr caracterizou Valerie Jarrett, que é afro-americana, como “uma mistura da Irmandade Muçulmana com Planeta dos Macacos”.

Desde então, Barr se desculpou no Twitter: “Eu peço desculpas a Valerie Jarrett e a todos os americanos. Eu realmente sinto muito por ter feito essa piada ruim sobre as políticas e o visual dela. Me perdoem, a piada foi de mau gosto”.

O chefe da ABC, Channing Dungey, liberou uma declaração junto com o anúncio do cancelamento: “As falas de Roseanne são repugnantes, aberrantes e inconsistente com os valores da ABC”.

Ao lado das nove temporada originais da série, exibidas entre 1988 e 1997, a próxima seria a 11ª temporada da sitcom.