Lori Loughlin pode ainda retornar para Fuller House, mesmo depois de ser indiciada por comprar vagas em uma universidade norte-americana para as duas filhas. A informação é do Radar Online.

A atriz estaria em conversas secretas para ser a Tia Becky novamente. A produção da série não se manifestou após a informação.

“Publicamente, os produtores não disseram nada sobre Lori e sua situação no escândalo de suborno. Eles não disseram que ela nunca voltaria à série”, afirmou uma fonte ao portal.


Lori Loughlin pagou US$ 500 mil em suborno para garantir vagas para Bella, de 20 anos, e Olivia Jade, de 19, na UCLA. A atriz ainda será julgada pelo caso.

Mesmo assim, o site diz que as cenas da Tia Becky seriam gravadas longe do público. A ideia seria de a personagem participar de apenas quatro episódios da 5ª temporada.

“As filmagens não devem começar até o final deste inverno, e os produtores esperam que toda a controvérsia em torno de Lori Loughlin tenha morrido quando os episódios forem lançados no final do ano e eles terão uma boa audiência com a tia Becky de volta à série. John Stamos e outros membros do elenco saíram em defesa de Lori, e realmente gostam dessa ideia”, afirmou o portal.

Fuller House está disponível na Netflix com a 4ª temporada. Os episódios têm participações especiais de Leslie Grossman (American Horror Story), Maria Canals-Barrera, Josh Peck, Lee Majors, Lindsay Wagner e Lainie Kazan.

A 5ª temporada da série deve chegar no final do ano.