GLOW, a série de luta livre feminina da Netflix, não retornará aos ringues para uma quarta e última temporada. O serviço de streaming reverteu sua decisão de renovação, tomada há mais de um ano, em agosto de 2019.

A série estrelada por Alison Brie, Betty Gilpin e Marc Maron se tornou a última vítima da paralisação da produção relacionada à pandemia de coronavírus.

“O coronavírus matou humanos. É uma tragédia nacional e deve ser nosso foco. O coronavírus também aparentemente tirou nosso programa do ar”, disseram as criadoras da série, Liz Flahive e Carly Mensch, em um comunicado ao Deadline, como reportado pela jornalista Nellie Andreeva.


“A Netflix decidiu não terminar de filmar a última temporada de GLOW. Recebemos liberdade criativa para fazer uma comédia complicada sobre mulheres e contar suas histórias. E lutar. E agora isso se foi.”

“Há muitas coisas ruins acontecendo no mundo que são muito maiores do que isso agora. Mas ainda é uma pena que não possamos ver essas 15 mulheres juntas novamente.”

Flahive e Mensch acrescentaram: “Vamos sentir falta do nosso elenco e da nossa equipe. Foi o melhor trabalho.”

Elas encerram sua nota aos fãs com um apelo: “Registrem-se para votar. E, por favor, votem.”

Decisão de cancelamento

GLOW estava com cerca de três semanas de filmagem de sua quarta temporada quando a produção foi suspensa em meados de março em meio à escalada do surto de coronavírus.

No momento da paralização, GLOW tinha completado um episódio e começado o segundo.

Nos últimos meses, a Netflix, que é um estúdio da série, tinha trabalhado em maneiras de colocar o seriado de volta em produção.

Filmada inteiramente em Los Angeles, que provou ser um dos locais mais desafiadores para fazer com que as produções em grande escala voltassem a funcionar, GLOW enfrentou seus próprios desafios únicos com os requisitos físicos da luta livre – um ponto focal da série -, que fazem com que o programa seja de alto risco para produzir com segurança durante a pandemia de coronavírus.

Isso inclui contato físico, respiração pesada e esforço, que são necessários para lutar, mas devem ser evitados durante uma pandemia devido ao perigo de propagação do vírus.

Já é uma série cara e sofisticada. GLOW enfrentou altos custos adicionais relacionados à pandemia de coronavírus para seu grande elenco.

Isso, combinado com a incerteza em torno da pandemia, e a fisicalidade inerente da série cujo risco teve que ser mitigado, acabou deixando o orçamento da série muito alto para a Netflix prosseguir.

Além disso, GLOW teria retornado ao ar somente em 2022, pelo menos dois anos e meio após a terceira temporada.

Com o atraso significativo e o aumento dos custos de produção, os chefes da Netflix não tinham confiança de que haveria um público grande o suficiente para assistir à série naquele ponto para justificar o investimento.

Todos os membros regulares do elenco da série foram pagos pela quarta temporada na íntegra.

“Tomamos a difícil decisão de não fazer uma quarta temporada de GLOW por causa da pandemia de coronavírus, o que torna a filmagem deste seriado fisicamente íntimo com seu grande elenco especialmente desafiadora”, disse um porta-voz da Netflix em um comunicado.

“Somos muito gratos às criadoras Liz Flahive e Carly Mensch, Jenji Kohan e todos os escritores, elenco e equipe por compartilhar esta história sobre as mulheres incríveis de GLOW conosco e com o mundo.”

A Netflix em agosto tomou uma decisão semelhante de não prosseguir com as segundas temporadas de The Society e I Am Not Okay With This “devido a circunstâncias relacionadas à pandemia de coronavírus”.

GLOW, que teve 15 indicações ao Emmy e três vitórias durante sua jornada, foi inspirada pelo programa de curta duração, mas amado dos anos 80.

Conta a história fictícia de Ruth Wilder (Brie), uma atriz desempregada e esforçada em Los Angeles dos anos 1980, que encontra uma última chance para o estrelato quando é lançada no mundo de purpurina e spandex da luta livre profissional feminina.

As criadoras Flahive e Mensch atuaram como produtoras e escritoras ao lado de Kohan, Tara Herrmann e Mark Burley.

A terceira temporada seguiu as garotas de GLOW enquanto elas trabalham em Las Vegas. Agora como as atrações principais do Fan-Tan Hotel and Casino, as mulheres rapidamente percebem que a Cidade do Pecado é muito mais intensa do que parece.

Sempre líder do time, a paixão de Ruth pelo show começa a ficar para trás em sua vida pessoal cada vez mais complicada.

GLOW está disponível na Netflix.