O próximo projeto da DC de Greg Berlanti em desenvolvimento na CW será Moça-Maravilha – mas não será Donna Troy (Conor Leslie), a versão da personagem vista em Titãs. Em vez disso, a série vai estrelar a personagem relativamente nova Yara Flor, filha de uma guerreira Amazona e um deus do rio brasileiro.

A personagem recém-criada será a futura Mulher-Maravilha da DC, no evento Future State nos quadrinhos, que avança no tempo para mostrar um novo e mais diverso Universo DC liderado por novas versões de Superman, Batman, Mulher-Maravilha e outros heróis principais. Será lançado em janeiro, nos Estados Unidos.

A produtora de A Rainha do Sul, Dailyn Rodriguez, escreverá o piloto, que será produzido pela Berlanti Productions. Berlanti é o produtor por trás de todos os outros seriados da CW com base em quadrinhos da DC, incluindo The Flash, Stargirl, Raio Negro, Batwoman e muito mais.


Raio Negro levou a primeira família negra de super-heróis para a televisão, enquanto Batwoman marcou a primeira mulher LGBTQ+ a comandar seu próprio seriado.

Parece que a CW espera que a amplitude e a popularidade de seu multiverso de séries da DC lhes dê a oportunidade de elevar vozes pouco representadas enquanto gerenciam seus riscos.

De acordo com o Deadline, que divulgou a notícia, Yara Flor não apenas aparecerá como Mulher-Maravilha em Future State, mas também terá sua própria série da escritora e artista Joelle Jones, de Mulher-Gato e Lady Killer.

Nova Mulher-Maravilha da DC Comics

Jones forneceu uma arte conceitual para a série, que você pode ver acima. Existem relativamente poucos personagens latinos no Arrowverso que recebem muito tempo de tela. Os maiores nomes são Cisco Ramon de The Flash (Carlos Valdes) e Rene Ramirez/Cão Raivoso de Arrow (Rick Gonzalez).

Não há nenhuma indicação neste anúncio inicial se a história de Yara Flor fará parte da continuidade compartilhada do Arrowverso ou não.

Se assim for, pode reconhecer a terceira temporada de Legends of Tomorrow da DC, quando as Lendas enviaram Helena de Tróia para viver em Themyscira, e ela mais tarde retornou com uma armadura de Amazona para ajudá-los a lutar contra um demônio.

A popular saga televisiva da DC começou a se infiltrar nas histórias em quadrinhos principais nos últimos anos, com o retorno da personagem coadjuvante de Nuclear, há muito não utilizada, Felicity Smoak, bem como a introdução de Ryan Wilder, a nova Batwoman, em uma edição recente de Batgirl.

Uma reviravolta tão rápida nas histórias de Ryan Wilder e Yara Flor provavelmente sinaliza um aumento de idas e vindas entre o lado de cinema e TV da DC e o lado dos quadrinhos, apesar das inúmeras demissões dolorosas no lado dos quadrinhos nos últimos meses.

Além de Moça-Maravilha, a CW supostamente pediu à equipe de Raio Negro para fazer um episódio piloto para um possível derivado de Painkiller. Rodriguez continuará a comandar A Rainha do Sul, mas seu contrato geral com a Touchstone TV expirou no início de 2020, liberando-a para seguir projetos com outros estúdios.