Surgiram notícias recentemente de que o criador de Black Mirror Charlie Brooker estava desenvolvendo um falso documentário que exploraria todos os eventos inesperados que surgiram em 2020, com o próprio Brooker acessando o Twitter para compartilhar um teaser do novo projeto, que também confirmou o título do projeto, “Death to 2020”.

Sem novos episódios da série de antologia de ficção científica estreando em 2020, os fãs de Black Mirror com certeza ficarão entusiasmados com esta notícia, embora não haja nenhuma outra notícia sobre quando os fãs podem esperar que o projeto seja revelado, com o teaser apenas notando que Death to 2020 estaria “chegando em breve”.

A primeira indicação do vindouro especial veio do ator Hugh Grant, que revelou que estava se encontrando com Brooker sobre o projeto, enquanto notava que era um falso documentário.


Nova parceria com a Netflix

“Estarei fazendo uma coisa amanhã, na verdade. Charlie Brooker escreveu um documentário fictício sobre 2020. É para a Netflix, e eu sou um historiador que está sendo entrevistado sobre o ano”, Hugh Grant compartilhou sobre o próximo projeto ao Vulture.

“Eu sou muito detestável, na verdade! E vocês vão gostar da minha peruca.”

Dadas as colaborações anteriores de Brooker com a Netflix, é compreensível que este teaser de Death to 2020 levasse os fãs a acreditarem que possivelmente estaria conectado a Black Mirror de alguma forma, embora os comentários de Grant impliquem que o projeto seria mais alegre por natureza, enquanto o próprio Brooker contou que ele não tem trabalhado em sua série de ficção científica com base no quão difícil 2020 tem sido para todos.

“Tenho estado ocupado fazendo coisas”, Brooker compartilhou com o Radio Times em maio.

“Não sei o que posso dizer sobre o que estou fazendo e o que não estou fazendo. No momento, não sei que estômago haveria para histórias sobre sociedades desmoronando, então eu não estou trabalhando em nenhum desses episódios de Black Mirror.”

“Estou ansioso para revisitar meu conjunto de habilidades cômicas, então tenho escrito roteiros com o objetivo de me fazer rir.”

Embora o próximo projeto provavelmente não se incline para temas de ficção científica, podemos certamente esperar que ele destaque o senso de humor sarcástico de Brooker e sua perspectiva de um ano cheio de pandemia, protestos em massa sobre injustiça social e disputas políticas.