Lançada originalmente pela Channel 4 em 2011, Black Mirror surpreendeu fãs de TV com histórias chocantes, que apresentam o lado mais obscuro da tecnologia e com isso, da humanidade.

O primeiro episódio da série é considerado até hoje um dos mais impressionantes e pesados da produção. Nele, o Primeiro-Ministro do Reino Unido é obrigado a copular (ao vivo!) com um porco para salvar a vida de uma princesa.

Muitos fãs não sabe, mas o protagonista quase foi interpretado por um dos mais icônicos atores ingleses de todos os tempos.


Confira abaixo!

O papel do Primeiro-Ministro

No episódio de estreia de Black Mirror, o Primeiro-Ministro do Reino Unido foi interpretado por Rory Kinnear. O ator é conhecido por performances em séries como Penny Dreadful e filmes como 007: Operação Skyfall.

O que muitos fãs não sabem é que o importante papel foi oferecido inicialmente a outro importante ator britânico: Hugh Grant.

O astro de várias comédias românticas e dramas aclamados falou ao Digital Spy sobre sua performance no novo filme Morte à 2020, e relembrou da oportunidade interessante em Black Mirror.

“Eles me ofereceram um papel há muito tempo atrás. Acho que era no episódio que o Primeiro-Ministro faz sexo com um porco. Não me lembro muito bem. Mas sei que não poderia atuar em algo assim na época. Estava ocupado fazendo outras coisas, gravando outros filmes”, contou o astro.

Perguntado sobre os “pseudodocumentários” (como Morte à 2020), Grant afirmou ser um grande apreciador desse tipo desse gênero.

“Acima de tudo, eles são interessantes e satíricos. São dramáticos também, mas apostam em humor. Até o humor é um pouco obscuro”, afirmou Grant.

Na época do lançamento da primeira temporada de Black Mirror, o criador Charlie Brooker falou sobre o sentido da produção.

“Não é como se estivéssemos apontando o dedo e dizendo que todas as tecnologias são ruins. Não é isso. Estamos explorando o que pode acontecer em várias situações envolvendo a tecnologia”, afirmou o produtor.

Black Mirror está disponível na Netflix.