Se você gosta de séries e documentários sobre crimes reais e mistérios sem solução, a Netflix tem a estreia perfeita! A plataforma acaba de lançar a minissérie Cena do Crime – Mistério e Morte no Hotel Cecil, focando no misterioso falecimento de Elisa Lam.

Mas afinal de contas, quem foi Elisa Lam? A estudante canadense desapareceu em 2013 após ficar hospedada no Hotel Cecil – um local marcado por tragédias, crimes e mistérios.

Inicialmente se hospedando em um quarto dividido em 28 de janeiro, Elisa Lam acabou transportada para uma suíte individual após outros hóspedes se queixarem de seu “comportamento estranho”.


Os pais de Elisa Lam noticiaram seu desaparecimento em 31 de janeiro. Duas semanas depois, o corpo da estudante foi encontrado em um reservatório do água no telhado do hotel – após hóspedes reclamarem do gosto estranho e aspecto obscuro da água.

As circunstâncias misteriosas da morte de Elisa Lam e o último registro em vídeo da estudante em um elevador deram origem à inúmeras teorias sobre o que aconteceu.

Confira abaixo algumas das especulações mais interessantes!

Suicídio

Uma das teorias mais conhecidas sobre a morte de Elisa Lam afirma que a estudante sofria de depressão e teria se suicidado no Hotel Cecil.

Em seu blog no Tumblr, Lam escrevia frequentemente sobre depressão e ansiedade. No entanto, o médico que realizou a autópsia do corpo da estudante afirmou que as evidências não suportavam a hipótese de suicídio.

Remédios

Uma teoria proposta pelo detetive Wallace Tenelle, o principal investigador da morte de Elisa, afirma que Lam estou em surto após misturar vários medicamentos de tarja preta ou parar de usar os remédios subitamente. A estudante sofria de desordem bipolar, e tomava pelo menos quatro medicações fortes.

“Minha opinião é que ela tentou se ‘desintoxicar’ de uma hora para a outra, e, entrando em surto, foi ao telhado do hotel. O tanque de água provavelmente estava cheio, e tudo indica que ela se afogou acidentalmente”, comentou o investigador.

Drogas

Devido ao comportamento bizarro de Elisa Lam no elevador, muitos teorizaram que a estudante estava sofrendo um episódio alucinatório causado por drogas ou medicamentos.

No entanto, a análise de toxicologia do cadáver da estudante não encontrou nenhuma evidência de álcool e drogas no corpo.

Assassinato

Usando mais uma vez o vídeo do elevador como evidência, uma teoria afirma que Lam estava sendo perseguida por uma ou mais pessoas, e por isso estava tão nervosa.

No registro, Elisa Lam parece vigiar o corredor enquanto aperta freneticamente os botões do elevador – que misteriosamente não chega a fechar as portas.

“Parecia que ela estava se escondendo de alguém. Ela parecia estar se escondendo no canto do elevador, tentando passar despercebida”, comentou a psicóloga forense Cheryl Arutt.

Sobrenatural

Desde sua inauguração em 1924, o Hotel foi palco de inúmeros crimes e tragédias. Serial Killers como Richard Ramirez se hospedaram no Cecil, e o local é também considerado o último paradeiro de Elizabeth Short – a Dália Negra.

O Hotel Cecil inclusive serviu como inspiração para o Hotel Cortez, cenário da quinta temporada da série American Horror Story.

Por causa das “energias negativas” do Hotel Cecil, muitas pessoas acreditam que Elisa Lam estava sendo assediada por uma entidade sobrenatural no elevador. Os movimentos estranhos das mãos da estudante são apontados como evidência de uma possível comunicação.

Tuberculose

Uma das teorias mais bizarras sobre a morte de Elisa Lam afirma que a estudante foi usada como cobaia em experimentos com um novo medicamento contra a tuberculose.

Em 2013, uma epidemia de tuberculose aconteceu na área de Los Angeles onde fica o Hotel Cecil.

Como evidência da teoria, interessados apontaram que existe um teste de tuberculose chamado LAM-ELISA.

Cena do Crime: Mistério e Morte no Hotel Cecil já está disponível na Netflix.